Tag Archives: piso

Categoria “O” – Como funciona

1-     Quais são as regras para contratação do professor Categoria “O”?

Tendo sido aprovado no processo seletivo simplificado, o professor é contratado por um período de 12 meses (em alguns casos, como na atribuição de aulas no meio do ano, o contrato pode ser prorrogado até o final do ano letivo). Após o fim do contrato, o professor passa pela quarentena (quarenta dias sem possibilidade de novo contrato).

2-     Como funciona o processo de atribuição de aulas?

Após a escolha de aulas de professores efetivos e estáveis (categorias: “F”, “P” e “N”), as aulas que sobram  são atribuídas entre a categoria “O”, seguindo a ordem de classificação da Diretoria de Ensino. O professor pode escolher aulas em até três Unidades Escolares (UE) diferentes e terá a vida funcional organizada pela escola onde tem o maior número de aulas (sua “escola-sede”).

Imagem

Vamos Juntos lutar por uma educação emancipadora, pois só assim poderemos lutar por uma educação pública, gratuita e de qualidade para todos e todas!

Leave a Comment

Filed under Categoria "O"

Governo de São Paulo não cumpre a lei e desrespeita os professores!

Começa o ano letivo e, mais uma vez, o governo do estado de São Paulo desrespeita a categoria dos professores. Através de um processo de atribuição bastante desorganizado, boa parte dos novos professores é contratada em uma situação precária e injusta. Apesar da falta de professores nas escolas da rede e da realização de provas de seleção, os profissionais da “categoria O” (todos os contratados a partir de 2007) não têm aulas garantidas nem os mesmos direitos trabalhistas dos professores concursados (efetivos) ou contratados antes de 2007 (estáveis).

Se isso não bastasse, o governo estadual descumpre a Lei Nacional do Piso (11.738/08) que garante um terço da jornada de trabalho fora da sala de aula, permitindo maior planejamento pedagógico. Com poucos espaços de preparação, a qualidade da educação se compromete e os professores se desgastam ainda mais, aumentando o número de professores doentes devido ao trabalho.

Denunciamos os absurdos na educação de São Paulo! A qualidade da educação depende do financiamento e da valorização das escolas e dos professores. Só vamos conquistar melhorias se nos unirmos, nas escolas e no sindicato, para as lutas que se aproximam em 2013.

É preciso acabar com a divisão dos professores em diversas categorias, que prejudica e retira direitos da categoria. O Bloco de Oposição da Apeoesp defende direitos e salários iguais para o mesmo trabalho e função.

 

Leave a Comment

Filed under Bloco de Oposição